Notícias e Imprensa

ATENDIMENTO ON LINE POR TERAPEUTAS E FISIOTERAPEUTAS

Em tempos de quarentena, temos ouvido muito falar em home office. O home office deixou de ser apenas uma opção, passando a ser a única forma de prosseguir com as atividades profissionais, para muitos.

Mas, em casos em que o trabalho implica em atendimento pessoal, como resolver? Na extensa lista de profissões que envolvem atendimento pessoal, conseguimos destacar alguns cujo atendimento pessoal pode ser feito virtualmente — que bom!

al é o caso dos fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, assim como os terapeutas ABA – que atendem crianças autistas e/ou com outras síndromes. Nos mesmos moldes já praticados pela classe de psicólogos, que ja tinham autorização do Conselho Federal de Psicologia para promover atendimento on-line, o Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Coffito) publicou portaria que suspende temporariamente o Artigo 15, inciso II e Artigo 39 da Resolução Coffito nº 424/2013 e Artigo 15, inciso II e Artigo 39 da Resolução Coffito nº 425/2013 e estabelece outras providências durante o enfrentamento da crise provocada pela pandemia do Covid-19.

Na prática, a resolução permite o atendimento não presencial de pacientes, por parte de profissionais de fisioterapia e terapia ocupacional. Esse teleatendimento se dará apenas nas modalidades de teleconsulta, teleconsultoria e telemonitoramento.

A Teleconsulta consiste na consulta clínica registrada e realizada pelo Fisioterapeuta ou Terapeuta Ocupacional à distância.

O Telemonitoramento consiste no acompanhamento à distância de paciente atendido previamente de forma presencial por meio de aparelhos tecnológicos. Nesta modalidade o Fisioterapeuta ou Terapeuta Ocupacional pode utilizar métodos síncronos e assíncronos, como também deve decidir sobre a necessidade de encontros presenciais para a reavaliação, sempre que necessário, podendo o mesmo também ser feito, de comum acordo, por outro Fisioterapeuta ou Terapeuta Ocupacional local.

A Teleconsultoria consista na comunicação registrada e realizada entre profissionais, gestores e outros interessados da área de saúde, fundamentada em evidências clínico-científicas e em protocolos disponibilizados pelo Ministério da Saúde e pelas Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde, com o fim de esclarecer dúvidas sobre procedimentos clínicos, ações de saúde e questões relativas ao processo de trabalho.

No caso da Terapia Aba, a opção para o atendimento on-line em tempos de isolamento, consiste na orientação pelo Terapeuta Aba aos pais, para que eles apliquem aos filhos as práticas comportamentais que irão auxiliar em suas rotinas.

Vale ressaltar que muitos planos de saude tem se negado a arcar com a cobertura de atendimento on line, o que não pode prevalecer, em especial em virtude da autorização legal emitida pelo Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Coffito), acima citada. Caso você precise desse atendimento e seu plano esteja se negando a conceder, entre em contato conosco que poderemos lhe ajudar.

O início dos pagamentos ainda dependerá de regulamentação do Poder Executivo.

(Fonte: @teajudo_autismo e saude.abril.com)